sábado, 14 de outubro de 2017

His Dark Materials

Sabem aquele sentimento forte que surge quando acabamos um livro que muda a nossa vida para sempre? Quando terminamos a última página e nos sentimos felizes e tristes ao mesmo tempo porque nunca mais vamos encontrar algo igual e tão perfeito para lermos. É uma sensação de coração cheio e de vazio. A história está em nós, ela existe. Mas nunca mais a vamos poder experienciar pela primeira vez, novamente.
Foi o que me aconteceu quando terminei esta trilogia. 

Esta história é composta por três volumes: "Northern Lights", "The Subtle Knife" e "The Amber Spyglass", escritos por Philip Pullman. 


Tudo começa quando Lyra Belacqua. abandona Oxford. Acompanhada por o seu dæmon Pantalaimon, quer salvar o seu amigo que desapareceu misteriosamente, tal como várias outras crianças nas redondezas. A sua natureza curiosa também a faz querer saber o que tem de importante as auroras boreais e o que é o Pó, que tanto parece interessar aos académicos e à Igreja.

O que é um dæmon, perguntam vocês? Todos os humanos têm um. No universo de Lyra manifestam-se na forma de um animal, no nosso, são invisíveis e não os ouvimos. Mas todos os têm. Fazem parte de nós.
E o Pó? Que tem pó de importante? Tudo. Tudo gira à volta do Pó. É a coisa mais importante em todos os Universos.

No segundo livro somos apresentados à outra personagem principal: Will Parry e é aí que tudo muda.

O que ao início parece uma história infantil, ao seu tempo evolui e torna-se algo muito mais complexo. É errado dizer que são livros infantis. Não são. Têm tanto significado quando lido por adultos. São incríveis. Uma criança nunca vai entender tal complexidade - pode gostar e aprender com ele, mas nunca vai sentir o que um adulto sente. Um adulto vai sempre sentir tudo mais profundamente porque vai entender o verdadeiro significado da história.

É uma história de fantasia com elementos infantis, é verdade; tem feiticeiras, ursos blindados que falam, espectros, magia... Existem vários Mundos, cada um com os seus seres. E existe o nosso. Lyra é de um e Will é de outro. Juntos vão atravessar vários Universos Paralelos enquanto uma guerra nos Céus contra a Igreja e a Autoridade deflagra.

Mas não é só sobre isso que os livros nos falam. Falam sobre crescer, sobre amar, sobre sacrifício... Sentimentos e emoções que tornam os humanos aquilo que são. 
Toda esta história tem um significado muito mais profundo do que aparenta. É preciso ler para experienciar. Estamos a ler palavras e estamos a sentir o verdadeiro significado delas. 

Falei sobre tudo e sobre nada. Divaguei. Não consegui explicar sobre o que é esta história ao certo. Nem quero. Só quero expressar o quanto a amo. Arrependo-me de não os ter lido mais cedo...

Este mês vai sair um novo livro que vai dar início a uma nova trilogia ligada a "His Dark Materials". A pre-order já está feita e estou ansiosa para poder ter "La Belle Sauvage" nas mãos. As short-stories ("Lyra's Oxford" e "Once Upon A Time In The North") que acompanham os primeiros três livros não me preencheram o vazio.

Estes livros partiram-me o coração em mil pedacinhos e nunca mais vai voltar a ser o mesmo. Esta história vai fazer sempre parte de mim. 
Obrigado, Philip Pullman.

"I will love you forever, whatever happens. Till I die and after I die, and when I find my way out of the land of the dead, I'll drift about forever, all my atoms, till I find you again..."
"I'll be looking for you, Will, every moment, every single moment. And when we do find each other again, we'll cling together so tight that nothing and no one'll ever tear us apart. Every atom of me and every atom of you. We'll live in birds and flowers and dragonflies and pine trees and in clouds and in those little specks of light you see floating in the sunbeams... And when they use our atoms to make new lives, they won't just be able to take
one, they'll have to take two, one of you and one of me, we'll be joined so tight..."

Avenida Q

" - Vou ver um espetaculo musical de comédia... Com fantoches." - disse eu aos meus pais quando me perguntaram o que ia fazer naquela noite ao Casino de Lisboa. Riram-se e abanaram a cabeça. Pareceram desapontados por uma pessoa da minha idade pagar para ir ver fantoches. O que eles não sabiam é que era a Avenida Q.


domingo, 17 de setembro de 2017

IT

O filme pelo qual esperei ansiosamente nas últimas semanas já foi visto. Refiro-me ao IT.



Inicialmente, quando o filme foi anunciado, fiquei chateada porque não achei que houvesse necessidade de um remake deste filme. 
Eu sou super fã do filme de 1990 e adoro o Tim Curry como Pennywise, por isso achei que um novo filme era uma afronta! Quando saíram as primeiras fotografias do novo palhaço diabólico, eu revirava os olhos e dizia que não era nada de especial. Continuei a achar o filme desnecessário. Até que... O trailer saiu. Aí dei o braço a torcer e disse que até parecia estar engraçado e era capaz de ver. Foi algumas semanas antes da estreia, quando começou a sair mais informação sobre o filme que comecei a ficar realmente interessada. Feedback mais que positivo, óptimas criticas, o próprio Stephen King gostou... Pronto, realmente parecia que ia ser bom e fiquei desejosa de matar a curiosidade e vê-lo. 



Saí da sala de cinema imensamente satisfeita. O filme está espectacular! Retiro tudo de mal que possa ter dito sobre este remake. Se precisávamos? Não. Se valeu a pena? SIM! E agora vou dizer uma coisa que nunca pensei dizer:
O remake está melhor que o original.

Feira Alternativa de Lisboa

Este mês decidi ser espontânea e, inesperadamente, dei por mim à entrada do INATEL para ir à Feira Alternativa de Lisboa.

É uma feira que consiste em várias bancas de terapias alternativas, tendo também bancas de artesanato, adivinhação, esoterismo, cosmética vegan artesanal, produtos ecológicos, etc. São tudo coisas em que tenho um certo interesse por isso, porque não ir dar uma olhadela? 


Havia bancas bastante interessantes mas dispensava as bancas indianas que estamos constantemente a ver em todas as feiras da Margem Sul que isso de alternativo não tem nada. Foi a única coisa em que penso que o evento pecou. 
As bancas de massagens foram muito atractivas e ponderei experimentar mas acabei por decidi que não iria conseguir relaxar ao ser vista por todos os visitantes que por ali passavam.



Acabados de Agosto

A malta costuma gostar de ver os produtos que o pessoal acaba e ler a sua respectiva opinião e se voltam a comprar ou não... Resolvi aderir a essa moda e mostrar o que terminei o mês passado!




Champô e condicionador da Herbal Essences para cabelo seco e estragado: Não é que tenha o cabelo propriamente seco, mas tenho o cabelo pintado por isso, fora a raiz, tenho tendência a ficar com ele um pouco estragado. Já uso este duo há mais de um ano e gosto do resultado. Volto a comprar: Sim! Já tenho guardado os próximos! Mas de momento decidi experimentar uns novos de outra marca e sem sal, para ver se me dou melhor, uma vez que foram recomendados por a minha cabeleireira.

Toalhitas desmaquilhantes com tónico da Inglot: São as minhas toalhitas desmaquilhantes preferidas e já experimentei muitas marcas... Por ter tónico dá mais suavidade e frescura à pele. Volto a comprar: Sim! Primeiro tenho é que acabar umas de outra marca, depois volto para estas.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Wizardry and Witchcraft - A paleta de sombras de Harry Potter!

Lembram-se de há uns tempos se falar imenso de umas paletas de sombras imaginárias inspiradas em Harry Potter? O público tanto pediu que acabou por ser feita!
Sendo eu uma Potterhead assumida e maquilhadora, foi um sonho tornado realidade!

Esta palete foi feita pela marca americana Storybooks Cosmetics, também já conhecida por os pincéis de olhos que são varinhas.
Foi uma marca que adorei conhecer porque junta as minhas duas grandes paixões: Livros e maquilhagem. É espectacular ter produtos de cosmética inspirados em livros! 
Mal vi que esta palete entrou para Pre-Order lá foi a Sandra toda doidona comprar a sua. Para poder fugir à maldita alfandega e aos portes terríveis para outro continente, pedi para ser enviada para os meus tios do Canadá que depois me a entregavam em mãos quando viessem de férias para Portugal.

Paguei por ela em Março, foi enviada em Maio e só a tive em mãos pela primeira vez em Setembro! Quase fiz uma festa quando a recebi tal não era a ânsia! 


Encomenda Recebida: LUSH

Este ano descobri os produtos da LUSH (já conhecia a marca por ter produtos vegan/vegetarianos e não testar em animais - mas só agora experimentei) e virei fã do que já usei.

Infelizmente não tenho nenhuma loja ao pé de mim por isso nunca posso lá fazer muitas compras. Só estive numa loja física uma vez (onde fui bastante bem atendida), o resto foram amigas que me fizeram o favor de lá irem por mim. Desta vez, como estava desesperada por um produto que adoro e já me tinha acabado há um mês, lá decidi experimentar mandar vir pela internet. Chegou tudo rápido pela SEUR e em boas condições.

Portanto, mandei vir:
- Aqua Marina (cleanser facial)
- Bath Bomb Frozen
- Bath Bomb Tisty Tosty
- Bath Bomb Metamorphosis
- Jelly Bomb Secret Arts

Ainda recebi duas amostras bem recheadas de esfoliante Rub Rub Rub e do condicionador de corpo Ro's Argan.