domingo, 3 de abril de 2016

Os Reis Malditos: De Como Um Rei Perdeu a França de Maurice Druon

Porque é que disse no post passado que para mim este livro podia não existir? Porque realmente ficamos a saber o final da história no sexto. Este livro serve como complemento, para se ficar a saber de algumas outras coisas que não interessam assim tanto para o final da história.

De Como Um Rei Perdeu a França
("Quand un roi perd la France")
de Maurice Druon
★☆☆☆☆

No sétimo e último volume da saga dos Reis Malditos, Maurice Druon revive o reinado de João II no século XIV. Este monarca que passou para a história como João, o Bom, foi na realidade um homem vaidoso e cruel. França vê-se ameaçada por Inglaterra, devastada por lutas entre clãs; os impostos arrasam a população, a Igreja atravessa uma crise profunda, a peste assola o país e o rei acumula erro atrás de erro... A apaixonante história dos Reis Malditos culminará com o desastre da batalha de Poitiers, onde o rei ceará prisioneiro dos ingleses.


Até ao sexto livro adorei todos os livros e este... Detestei este livro. Mudou toda a sua maneira de escrita. Já não havia capítulos por personagens para sermos nós a juntar os pedaços... Passa-se inteiramente com um monologo do Cardinal Talleyrand-Périgord a contar ao sobrinho o que se passou para o Rei João II acabar prisioneiro dos ingleses. Foi horrível. Foi um livro inteiro disso. Uma pessoa a falar sozinha para outras pessoas que sabemos que lá estão mas que nunca dizem nada, servem apenas para o narrador poder falar. E este tanto conta coisas verídicas como opiniões e cusquices sobre o que se passou. Foi um livro doloroso de ler e uma grande desilusão depois da grandeza de todos os outros livros. Passava imensamente melhor se nunca tivesse lido isto. Não o recomendo a ninguém, a não ser que esse alguém tenha mesmo muita curiosidade sem saber pormenores da história. 
Outra coisa que me fez perder muito interesse foi o facto de termos quase só personagens novas. Todas aquelas que nos foram apresentadas antes e que foram morrendo no decorrer da história desapareceram. São novas personagens que não temos tempo de conhecer e passar a gostar ou a detestar. 


Quero ignorar que este livro existe e ficar-me pelo final perfeito do livro passado.


Mas em suma, Os Reis Malditos é uma experiência extraordinária e recomendo a todos aqueles que gostem de boa escrita. Vê-se realmente que foi aqui que Game of Thrones foi buscar a inspiração. Foram horas muito bem passadas, estar agarrada a estes livros. 

1 comentário:

  1. Hoje é o dia de quem está onde tantas vezes não está mais ninguém! Hoje é o nosso dia: Feliz Dia Internacional dos Enfermeiros

    ResponderEliminar